*Feliz 2016! Câmera do Vale - Notícias do RN: [POLÍTICA] PT não irá romper com a gestão do prefeito Ivan Júnior, diz Raimundo Inácio

(CâmeraTv) Suas tardes de sábado com muita animação - SÁBADO SHOW

sábado, 16 de abril de 2016

[POLÍTICA] PT não irá romper com a gestão do prefeito Ivan Júnior, diz Raimundo Inácio

Resultado de imagem para raimundo inácio assú
Professor Raimundo Inácio (Reprodução)
Após rompimento político entre os Partido dos Trabalhadores (PT) e Partido Social Democrático (PSD) no Rio Grande do Norte na última quinta-feira, 14, houve rumores de que este rompimento poderia interferir nas parcerias municipais entre os dois partidos e aliados. Como por exemplo em Assú, onde o PT faz parte da base do prefeito Ivan Lopes Júnior, aliado do governador Robinson Faria.

A nossa reportagem entrou em contato com o presidente do diretório municipal do PT em Assú, professor Raimundo Inácio, buscando informações sobre de que forma o Partido dos Trabalhadores se comportará daqui pra frente. Segundo ele, este rompimento não irá interferir nos municípios, pois se trata única e exclusivamente de uma decisão estadual.

Confira texto enviado à nossa reportagem pelo presidente do diretório municipal do PT:

"O rompimento do PT estadual com o governo de Robinson Farias não interferirá nos municípios. A decisão do partido tratou especificamente em relação ao governo estadual. Cheguei a conversar com o presidente estadual do partido.
O PT de Assu é parceiro do prefeito Ivan Jr, desde o primeiro mandato. A aliança do prefeito Ivan com o governador Robinson Farias não possui implicações políticas com o nosso partido.
Acredito que a saída do partido cria uma ruptura nos projetos em andamento. Além do mais, as pastas eram administradas por pessoas capacitadas e comprometidas com a gestão pública. Talvez ocorrerá uma  descontinuidade do processo em curso. Até porque o atraso em que o Rio Grande do Norte está submetido é de natureza histórica e estrutural. Esperamos e torcemos que o estado do RN continue avançando. Não desejamos o quanto pior melhor.
A nossa divergência se deu em função da opção do filho do governador optar fazer aliança com  partidos e segmentos econômicos antidemocrático que articulam o Golpe contra a Democracia. Além da Democracia e da presidenta Dilma, somos defensores de um projeto de desenvolvimento com inclusão social."