*Feliz 2016! Câmera do Vale - Notícias do RN: Após mortes, OAB emite Nota de Repúdio à violência em Mossoró

(CâmeraTv) Suas tardes de sábado com muita animação - SÁBADO SHOW

quarta-feira, 23 de março de 2016

Após mortes, OAB emite Nota de Repúdio à violência em Mossoró

A Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Subseção de Mossoró, emitiu neste último dia 22 uma Nota de Repúdio à Violência, em razão dos crimes ocorridos recentemente naquela cidade, nos quais foram mortos um soldado da Polícia Militar e mais quatro pessoas, além dos homicídios tentados que também foram registrados. A OAB lamentou as mortes e cobrou providências céleres e eficientes das instituições responsáveis pela apuração dos crimes. Tais fatos aumentam a preocupação da Ordem com a violência em Mossoró, que já contabiliza mais de 60 assassinatos em 2016.

NOTA DE REPÚDIO À VIOLÊNCIA 

A Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Subseção de Mossoró, vem a público repudiar os casos de violência contra a vida que foram registrados nesta cidade, nas últimas 24 horas. Ontem, um policial militar e mais quatro pessoas foram assassinados, aumentando o número de crimes contra a vida na cidade (mais de 60 mortos em 2016).
 
A OAB reforça seu posicionamento contra às violações de direitos humanos, cobrando uma resposta rápida e eficiente dos órgãos responsáveis pela investigação dos crimes registrados ontem e dos demais casos ocorridos na cidade. É necessária a atuação coordenada do sistema de segurança pública para coibir o avanço da violência.
 
Além de cobrar uma atitude efetiva do poder público, a OAB lamenta as mortes, solidarizando-se com amigos e familiares das vítimas. À Polícia Militar do Rio Grande do Norte, instituição que pertencia o soldado Wildney Alves de Andrade, a Ordem reafirma seu pesar, colocando-se à disposição para buscar melhores condições de trabalho.
 
Por fim, a Ordem dos Advogados do Brasil faz questão de enfatizar o seu compromisso com a defesa da Constituição Federal, que assegura a todos o direito à segurança, entre outros de fundamental importância. A Ordem lembra ainda que a Carta Magna determina que a segurança é um dever do Estado e responsabilidade de todos.
 
Francisco Canindé MaiaPresidente da OAB/Mossoró

Rogério Barroso de OliveiraPresidente da Comissão de Direitos Humanos

Victor César Lobato de MedeirosPresidente da Comissão de Segurança Pública

Mossoró, 22 de março de 2016